Raspberry Pi

Raspberry Pi

O Raspberry Pi é um computador de dimensão, desempenho e custo muito reduzido. No entanto, devido à sua arquitectura e sistema operativo, o seu desempenho é ainda suficiente para correr software baseado em GUI em alta resolução num monitor, ou numa televisão.
Estas características tornam o Raspeberry Pi numa peça de tecnologia única e versátil, podendo ser utilizado nos mais diversos domínios e contextos.
De acordo com os seus criadores, o conceito por trás do Raspeberry é tornar acessível a tecnologia digital, aproximando o mundo da algoritmia e da computação a um público vasto, incluindo o das crianças. O Raspeberry Pi nasceu na Inglaterra, numa fundação sem fins lucrativos com o mesmo nome baseada na University of Cambridge Computer Laboratory and Broadcom , com o objectivo de promover as ciências da computação nas escolas básicas.

O seu baixo custo, dimensão e o espírito open-source que o envolve, popularizou-o muito rapidamente na comunidade “Make”, ao lado de outras tecnologias bem conhecidas e difundidas, como o Arduino.
O raspeberry pi é muito pequeno, na verdade não é maior de que um pacote de cigarros. O consumo energético e a sua baixa potência, inferior a 3 ou 4 Watts, torna-o especialmente indicado para projectos outdoor, alimentados por energia solar, eólica ou baterias, ou em situações que seja necessário correr serviços, servidores web ou base de dados 24 horas por dia.

.

Open Source e a comunidade DIY

A sua versatilidade é de tal modo expressiva que nos dias que correm podemos vê-lo nos mais surpreendentes e variados ambientes: do espaço ao fundo do mar, do recreio da escola primária a uma máquina de fabricar bolachas, em instalações artísticas, na música e na arte, na robótica , como media center, e também como sistema de jogos arcade, ou ainda no desenvolvimento de tencologias indespensáveis para o dia-a-dia e sem as quais a vida tornar-se-ia insuportável.

.


.

Módulos funcionais

Tratando-se de uma unidade pequena e de baixo consumo, o RPi não deve, contudo, ser encarado como um substituto das placas microntroladas Arduino. Na verdade, muitos projectos são compostos por ambos os sistemas tirando o máximo partido da sua complementaridade. A potência do RPi, cerca de 3,5 Watts, é considerada muito baixa quando comparada com a dos computadores portáteis, gateways, computadores portáteis, industriais, e até mesmo outros de reduzidas dimensões e de placa única, como aqueles que podemos encontrar nos electrodomésticos ou em Routers.
Porém, em termos de consumo o RPi não pode ser comparado com a gama de microcontroladores capazes de apresentar consumos numa ordem de grandeza inferiores, o que os torna mais aptos a incorporarem projectos de computação vestível dependentes de bateriais também elas de reduzida dimensão.

Por outro lado, o RPi tendo um processador cerca de 50 vezes mais rápido o sistema arduino, não é um sistema de tempo real (Real Time), tal como aquela último. Assim, o Arduino é mais adequado para operacionalizar uma interface entre o mundo físico e digital, gerindo sensores e actuadores, os quais dependem, muitas vezes, de protocolos em tempo real.
O RPi oferece um conjunto de pinos de input/outup, tal como a placa arduino, tornando fácil conectar a unidade a componentes de electrónica, até mesmo a sensores/actuadores. Deve-se ter presente, no entanto que este pinos não estão protegidos contra pequenos curtos circuitos, e os pinos de input admitem um intervalo de tolerância muito reduzido face a variações de voltagem que sejam diferentes do valor seu nominal que é de 3V. Deste modo, se por engano o pino de 5V entrar em contacto com alguns dos pinos de input, a unidade RPi ficará imediatamente inutilizada. Todo o cuidado é pouco quando se utiliza a funcionalidade GPIO.

No site oficial estão disponíveis distribuições do sistema operativo linux, dependedo do obejctivo que se pretende dar ao computador. Para projectos em computação tangível a distribuição mais adequada é versão Raspian, um versão do linux previamente preparada para o RPi. Estão também disponíves no site oficinal outras versões de linux e uma distribuição do XBMC que permite utilizar o raspberry como um Media Center.

.
rasp_esquema

.
O RPi dispõe de uma porta ehternet, a qual pode ser ligada fisicamente a um router ou a um outro computador. As duas portas USB, que podem ser expandidas através de um adaptador, são geralmente usadas para conectar periféricos ao Raspberry: rato, teclado, webcam ou por exemplo um adaptador wifi.
Um dos aspectos mais atraentes no RPi é a sua capacidade gráfica que permite usar o sistema de interface gráfico do operativo linux com uma resolução máxima fullHD. A ligação a uma televisão ou monitor é feita através de uma saída HDMi (não existe saída VGA) ou, alternativamente, através de sinal de vídeo analógico (RCA).

.

.

Recursos e materiais disponíveis online

Projectos, materiais e tutoriais da adfruit
Makezine, projectos e tutoriais
Projectos da Instructables com Raspberry
Tutoriais do site oficial Raspberry Pi
Guia de introdução
Tutorial de uso de Python com GPIO
PDF.Introdução ao Raspeberry Pi
PDF.Linguagem Python
Programação em C++ no Raspberry-Pi

Anúncios