Olá Mundo!

Introdução

O sistema Arduino consiste numa placa microcontrolada, composta por um pequeno microprocessador e alguns periféricos, possuindo as condições para que, de forma autónoma e independente do computador,  execute programas (firmware) capazes, entre outras coisas, de gerir os compnentes electrónicos que se encontram a si ligados.
Uma das funções principais do microcontrolador é, precisamente, o controle de dispositivos electrónicos, de componentes de input (sensores) e de output (actuadores), abrindo aos projectos em Design de Interacção e Arte Digital um vasto campo de possibilidade de intervir e actuar no mundo.

Os microcontroladores, quando ligados aos sistemas informáticos convencionais, expandem as suas capacidades possibilitando o desenvolvimento de interfaces personalizadas Humano-Computador que enriquecem a comunicação via da interactividade digital.

De um modo muito simplificado, podemos afirmar que o Arduino possui dois regimes de funcionamento:

– Operar como uma extensão dos computadores convencionais, permitindo-lhes ultrapassar as séries limitações impostas pelos tradicionais perfiféricos de input/output, (como são os casos do rato, teclado, projector de vídeo e som), e deste modo, acoplar um vasto leque de sensores e actuadores à disposição no mercado.

– Operar de forma autónoma. Concepção de dispositivos interactivos que se integram nos demais contextos de interacção físicos, como são o caso da computação vestível, os dispositivos embarcados ou a computação móvel.

1 – Instalar o ambiente de desenvolvimento

Na página de download do sítio arduino encontra toda a informação necessária para instalar a versão correcta no seu computador, tendo em conta, o sistema operativo ou a  versão da placa microntrolada que dispõe.

http://arduino.cc/en/Guide/HomePage

Após instalar o SDK, siga todos os passos descritos na página acima referida:

– Conectar a placa ao seu computador via USB
– Instalar os Drivers
– Indentificar a placa e seleccionar o porto Série.
– Abrir um primeiro exemplo, fazer o upload do código para a placa e executá-lo.

2 – Visão geral do sistema

O processo de desenvolvimento com o Arduino envolve 3 acções ou etapas. A escrita do código (sketch), na aplicação do software Arduino que corre no computador do programador. Em seguida, e sempre que se pretenda testar a aplicação,  realiza-se o upload do programa que consiste na compilação do código em liguagem de máquina e na sua transferência para a memória flash do arduino. Esse procedimento é accionado através do comando upload.

Imedietamente a seguir ao upload do ficheiro, o arduino faz um restart e executa o programa recém transferido. Durante esse processo, e dependendo do programa em questão, o arduino controlará componentes, actuadores e sensores através das pinos digitais.

1-USB
2– Power Regulator
3– Power src selector
4– Digital in/out pins
5– Analogical input pins
6– Power pins
7– Reset

O Arduino, quando se encontra em modo de execução, pode comunicar via porto Serial com outros dispositivos tais como outras unidades Arduino (pinos digitais RX/TX) ou até aplicações multimédia que correm no computador (USB). O ambiente de desenvolvimento possui uma ferramenta de terminal na qual é possivel enviar ou receber mensagens através desse processo. A comunicação com o terminal é particularmente útil para o programador realizar tarefas de debugging e monitorizar o estado da execução do programa, das suas variáveis e eventos, dado que o Arduino não possui meios próprios e adequados para o fazer.
Para acedermos ao programa de terminal incluído no sistema de desenvolvimento, accionamos o botão Serial Monitor.

A janela de terminal deverá ser configurada com um valor de velocidade de transmissão consistente com o que foi espeficado no código do programa.  Por omissão é usado um valor de 9600 baud para a taxa de transmissão de dados entre o Arduino e o computador.

2 – Implementar o exemplo “olá mundo”.

– Crie um novo Sketch a partir do menu File.

– Escreva a função Setup e Loop. Note que todos os programas escritos para o arduino devem possuir estes dois blocos. O bloco Setup é executado apenas uma única vez, sempre que o arduino é ligado ou é feito um reset, e  consiste no conjunto de instruções e tarefas de inicialização. Õ bloco loop, como o próprio nome indica, trata-se de um ciclo infinito. Sempre que termina a sua execução, o firmware do arduino reinicia-o novamente.

void setup() {
}

void loop() {

}

– No interior do bloco setup vamos inicializar a comunicação série eque será levada a cabo entre o arduino e o computador.

 Serial.begin(9600);

– Introduza no bloco loop a instrução que envia a mensagem “olá mundo!” via porto Série.

Serial.println(“Olá Mundo!”);

– De forma a que a mensagem seja enviada com intervalos de 1 segundo cada, usamos a instrução delay que aceita um valor em milisegundos no seu argumento.

delay(1000);

O aspecto final do programa será o seguinte:

void setup() {
Serial.begin(9600);
}

void loop() {
Serial.println(“Olá Mundo!”);
delay(1000);
}

– Compile e transfira o programa para o arduino através do botão Upload.

– Carregue no botão Serial Monitor para abrir a janela de terminal.

Anúncios